O coração da advocacia…

A paixão pelos Direitos Humanos está na minha razão de ser advogada. Atendo causas humanitárias também na modalidade pro-bono (voluntária) e tenho particular carinho pelas causas envolvendo mães, mulheres e menores em dificuldade. 

A preocupação com esses Direitos fundamentais também é discutido e prevenido dentro do ambiente empresarial. Dentro dos serviços ofertados estão medidas jurídicas preventivas e reparatórias também para pessoas jurídicas.

Concordo com Calamandrei que uma vez disse: “l’avvocato deve essere prima di tutto un cuore: un altruista, uno che sappia comprendere gli altri uomini e farli vivere in sé, assumere i loro dolori e sentire come sue le loro ambasce”